Design thinking aplicado: 5 passos para utilizá-lo de forma prática

 

Neste texto, te darei algumas dicas de como usar essa técnica. No entanto, antes vamos retomar brevemente o seu conceito. O design thinking é um modelo que busca utilizar inovação e criatividade para resolver questões e desviar de obstáculos. Nele, são valorizadas a interação e a colaboração de pessoas com diferentes pontos de vista sobre os mesmos assuntos.

Agora vamos às dicas de como aplicar esse paranauê!

1. Estude o mercado e as pessoas que te inspiram

O design thinking valoriza o investimento na criatividade, sendo que uma das formas mais eficientes para desenvolvê-la é ter bastante conhecimento sobre seja qual for a área desejada. Assim, quanto mais informações você conseguir, melhor.

Se a sua área de interesse tem a ver com trabalho, por exemplo, procure se atualizar sobre o mercado. Pesquise, estude e converse com pessoas que já têm maior experiência (peça ideias e conselhos).

Outra dica é conhecer mais sobre pessoas que te inspiram, pois você pode aprender muito com seus passos. Busque suas opiniões e, se possível, saiba também o que outros têm a dizer sobre elas.

Tudo isso pode ajudá-lo a descobrir por onde começar ou a ver os pontos em que você deve investir.

2. Perceba qual é o gargalo que você precisa resolver

Assim como é válido se informar sobre as áreas de seu interesse, também é importante conhecer os problemas e limitações da mesma.

Aqui, a dica é novamente estudar, pesquisar e pedir opiniões. Quando conseguir esses dados, procure identificar em quais pontos você pode investir para melhorar.

3. Prepare-se para o brainstorming

Brainstorming é o que acontece quando pessoas de diferentes pontos de vista se unem para buscar uma solução para um problema. Como o design thinking valoriza a colaboração, esta técnica é muito bem vista.

Peça ajuda a vários indivíduos de diversos setores, costumes e modos de pensar. Isto ampliará as perspectivas sobre o assunto e, além de tirar o foco e o peso de uma única pessoa, também facilita que ideias mais diferentes e criativas aparecam.

4. Esteja aberto para mudanças

O design thinking aplicado tem  a ver com inovação, o que muitas vezes pode estar ligado à mudanças e transformações.

Tudo bem você ter seus valores e suas ideias e planos iniciais traçados. No entanto, esteja aberto para se permitir avaliar novas opções que possam ser benéficas. Conheça outras visões e se deixe adaptar e experimentar. Isso amplia seu repertório e pode ser muito positivo até para o crescimento pessoal.

5. Não tenha medo de errar

O design thinking reforça a ideia de que erros são totalmente aceitáveis e é sempre possível repará-los. Você sempre pode voltar a alguma etapa anterior, refazê-la ou reconstruir todo o processo se achar válido.

Por isso, não tenha medo de errar. Se acontecerem falhas no caminho, use-as como formas de aprendizado e engrandecimento.

Gostou das dicas para utilizar o design thinking aplicado? Siga-me nas redes sociais (estou no Facebook, Instagram e YouTube) para mais conteúdos — vou adorar trocar ideias com você por lá!