fbpx

Aprenda o que é design thinking e como isso pode te ajudar

Neste post, vou contar para você o que é essa abordagem, quais as suas vantagens e como ela pode ajudar o seu dia a dia, tanto pessoal como profissionalmente. Se interessou? Não se acanhe. Chegue mais, acomode-se e aproveite a leitura!

O que é o design thinking?

Para começar, é preciso entender que design não é somente arte. Ele é um processo de busca de ações inovadoras e criativas para a solução de problemas.

Bem, partindo desse conceito, fica mais fácil entender que o design thinking é uma abordagem que procura orientar a busca de inovação na maneira de lidar com os obstáculos de qualquer atividade.

Mas calma! O design thinking não pode ser considerado uma metodologia, no sentido mais literal, já que não propõe passos determinados e imutáveis. Ele é mais um guia de como organizar o processo de geração e validação de ideias.

Quais suas vantagens?

Usar o design thinking no seu trabalho evita que obstáculos, como o bloqueio criativo, impeçam a continuação do seu projeto. Isso porque esta abordagem guia o desenvolvimento de ideias de modo a sempre achar uma saída.

Outro ponto importante é o aspecto multidisciplinar que a abordagem traz. Ao entender o que é o método, você perceberá que é essencial incluir diversos pontos de vista nas tomadas de decisão. Isso aproxima as pessoas e cria um ambiente mais colaborativo (o que é maravilhoso!).

Por exemplo, se você trabalha com eventos e precisa de ideias para novos serviços, não precisa buscar informação somente com os “criativos”. Aquela pessoa responsável pelo financeiro pode oferecer dados importantes para resolver o seu problema, por que não? 😉

Como aplicá-lo no meu dia a dia?

design thinking é organizado em etapas que podem ser divididas em três grandes fases: imersão, ideação e prototipagem. Cada uma delas pode ser organizada de maneira diferente e revisitada sempre que a necessidade do projeto — pessoal ou profissional — pedir.

Imersão

A primeira etapa é a hora de conhecer o problema. Ao iniciar o processo de lançamento de um produto, por exemplo, você deve buscar o máximo de informação possível sobre o mercado, os clientes e as necessidades que essa novidade pretende satisfazer.

Ideação

A partir do conhecimento de todo o contexto envolvido no cenário que você pretende atuar, chega a hora de criar ideias. Técnicas de brainstorming são úteis nesse momento e você pode contar com a participação de pessoas de diversas áreas para enriquecer o processo.

Prototipagem

Essa é a fase de validação das ideias. É o momento de verificar a viabilidade das sugestões levantadas e realizar os primeiros testes para verificar o desempenho de cada opção selecionada.

Um ponto importante para entender esse processo, é ter em mente que você pode voltar para uma etapa sempre que parecer interessante. Por exemplo, se você chegou à fase de prototipagem e percebeu que nenhuma opção é válida, deve reiniciar o processo de brainstorming. 

Se, ainda assim, não conseguir boas saídas, não há sufoco algum em pesquisar novamente o problema para encontrar algum erro de conceito. Vivendo e aprendendo!

Entender o que é o design thinking e como aplicar essa abordagem pode tornar seu trabalho mais criativo e fluido. Pode ter certeza, você só tem a ganhar. Aproveite a visita e assine a minha newsletter para receber sempre os melhores conteúdos no seu e-mail. Que tal?