Entenda melhor quais são os aspectos da inteligência emocional

Saber lidar com as próprias emoções é o primeiro passo para se livrar do peso de uma rotina frustrante e exaustiva. Uma pessoa realmente inteligente (emocionalmente falando) é capaz de mudar drasticamente sua vida e alcançar o desenvolvimento pessoal de forma muito mais leve e criativa.

Esse também é o seu desejo? Então chega mais e conheça os segredos de quem tem as emoções no lugar!

1. Conhecer a si mesmo sob todos os aspectos

Você conhece seu corpo? E sua mente? Como você se comporta em momentos de euforia, pressão ou estresse psicológico?

Avaliar suas manias, preferências, temperamento e gatilhos mentais pode ser um bom começo para se conhecer melhor. Tenha certeza de que, além de melhorar sua qualidade de vida, esse conhecimento também poderá impactar na sua tomada de decisões e no sucesso da sua carreira profissional.

2. Identificar as próprias emoções

O autoconhecimento também diz respeito a outra característica incrível de quem tem inteligência emocional. Conhecer e identificar uma emoção quando ela aflora irá ajudar você a não ficar à mercê dos seus próprios sentimentos, especialmente se eles não forem lá muito bons.

Quando sentir raiva, angústia ou medo, por exemplo, tente pensar nessas emoções como se fossem algum tipo de “aviso” capaz de alertá-lo sobre o que você pode ou não fazer em certas situações. Reconheça esses sinais e não deixe de interpretá-los!

3. Saber controlar seus sentimentos e impulsos

De nada adianta conhecer suas emoções e não saber como frear seus impulsos. A inteligência emocional começou a ser estudada em 1960 e, desde então, pesquisas apontam que quem aprende a desenvolver o controle das emoções desde pequeno, também se torna um adulto mais bem-sucedido e realizado.

Quer uma dica? Encare o controle das emoções como um sistema de autogestão. Quanto mais você conhecer e dominar seus sentimentos, mais fácil será entender seu próprio comportamento e lidar com as pessoas à sua volta.

4. Reconhecer as emoções nos outros

Por falar em lidar com os outros, chegamos a um dos aspectos mais complexos da inteligência emocional: a empatia. Ela nada mais é do que você se colocar no lugar do outro, especialmente antes de falar uma besteira ou tomar alguma atitude.

Também chamada de inteligência interpessoal, a empatia diz respeito às mudanças de perspectiva, ou seja, o modo com que você percebe as emoções dos outros e de que maneira você se comporta nesses momentos.

Faça uma autoanálise e tente identificar se você possui os aspectos da inteligência emocional. Se concluir que não, busque melhorar e desenvolvê-las. Afinal, nada é impossível de aprender: basta dedicação e persistência. Em pouco tempo você verá que controlando e entendendo os sentimentos, nossa vida fica mais leve, alegre e prazerosa. 

Quer saber mais sobre inteligência emocional e criatividade? Então assine minha newsletter! Você receberá dicas e os melhores conteúdos para inspirar grandes mudanças em sua vida! Vem comigo?!