Estimulando o cérebro: entenda o que é a neuroplasticidade cerebral

Brincadeiras e referências de super-heróis à parte, estou falando da neuroplasticidade cerebral, que se destaca como uma das habilidades mais importantes e curiosas… Já falei um pouco sobre o assunto aqui no blog, mas hoje vou me aprofundar um pouco mais.

Venha comigo descobrir essa função! É só continuar lendo.

O que é neuroplasticidade cerebral e como isso funciona?

Bom, trata-se da capacidade que o cérebro tem para se reorganizar, reestruturar e adaptar-se de acordo com as circunstâncias e o ambiente. Como isso acontece? Graças à produção de neurônios e à possibilidade de se fazer novas conexões entre eles!

Na infância, a neuroplasticidade cerebral é bem mais intensa, especialmente durante os primeiros cinco anos de vida. Nessa fase, a produção neuronal da criança é maior do que nunca, o que permite que ela se adapte ao mundo e a todas as suas novidades.

Você já deve ter ouvido falar que crianças têm muito mais facilidade, por exemplo, para aprender um novo idioma ou a tocar algum instrumento, não é mesmo? Pois bem, esse é o motivo: seus cérebros são super flexíveis — olha que máximo a explicação da biologia para o universo infantil?

Apesar disso, a neuroplasticidade pode ocorrer em qualquer momento da vida e ao contrário do que algumas pessoas pensam, ela não desaparece com o passar do tempo. A produção e a reorganização neural acontecem em jovens, adultos e idosos, de acordo com as adaptações que forem necessárias.

Um ótimo exemplo da neuroplasticidade cerebral pode ser visto no caso de uma pessoa com alguma deficiência, como alguém cego, que acaba tendo outros de seus sentidos mais desenvolvidos. Isso acontece porque o cérebro busca criar conexões neurais para compensar essa situação e promover a adaptação à tal circunstância. Fantástico, não acha?

Esse mesmo processo é ativado em todos os momentos de aprendizagem. Confira mais sobre isso logo abaixo, ó